Nessas horas somem as palavras,
nada que possa ser dito vai fazer aliviar tanta dor,
mas posso oferecer meu ombrinho, meu abraço,
meu carinho, vc amiga que nos trasmite tanta alegria,
devia desfrutar só dela...
não consigo compreender certas coisas nessa vida...
Lamentável...

Comentários

Bion disse…
Não há palavras que superam a dor da perda...

mas o Alexandre é o que dela?

bjs!
Lih Figueiredo disse…
Era marido dela, uma irreparável perda.:(

Postagens mais visitadas deste blog

Pão de farinha láctea (receita para máquina de pão)

Quarenta e quatro primaveras...

Tremor nos olhos...