sábado, 29 de maio de 2010

O que é o amor?



Amor é um destino feliz ao fim de um caminho difícil por uma estrada sem atalhos. Amor é quando a esperança tem paciência.
Amor é colecionar detalhes.
Amor é quando a gente sonha acordado e só sabe que é verdade porque tem alguém ao lado sonhando o mesmo sonho que você.
Amor é querer pertencer ao outro, não por submissão ou posse, mas por simples entrega.
Amor é a cada dia que passa estar sempre mais perto do início do que do fim.
Amor é encontrar alguém que reúna os seus defeitos preferidos.
Amor é procurar roupas parecidas com aquela que ele elogiou.
Amor é aprender não só a fazer, mas a querer fazer bem feito e com todo carinho e dedicação.
Amor é ter sempre alguém na mente enquanto o corpo se esforça para fazer outras coisas.
Amor é convencer o outro a fazer o que será melhor para ele, nunca o que será melhor para você.
Amor é não desistir.
Amor é nunca se despedir, e isso não é não ter fim.
Amor é quando a ausência não se faz presente, pois de algum modo se está sempre ali. Amor é ter orgasmos não só no sexo.
Amor é quando ao deixar esse alguém você sente que deixou a você mesmo.
Amor é perceber que a sua felicidade é importante para o outro.
Amor é quando é simples de sentir, complicado de explicar e trabalhoso para se manter.
Amor é quando o seu espírito descobre um abrigo e não é o seu corpo.
Amor é não se contentar com pouco sem exigir mais do que o outro pode dar.
Amor é sentir a necessidade de ser sempre sincero.
Amor é quando dói mentir.
Amor é o infinito onde as paralelas do sentimento e do relacionamento deveriam, mas nem sempre se encontram.
Amor é o que se leva uma vida para acontecer e muitas outras para se esquecer.
Amor é um estado raro em que em alguns casos a felicidade supera a reciprocidade.
E chega o tempo em que finalmente se aceita que o verdadeiro amor é indefinível; o amor que realmente importa em sua existência é o que você sente, só por aquela pessoa, por tanto tempo, anos e dias sem jamais pensar que desperdiçou um segundo sequer de sua vida.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Bodas de zircão



Hoje chegamos a nossa maioridade conjugal.

21 anos de casados pra mim é renovar os votos de fidelidade, na alegria, na tristeza, na saúde e na doença.
Uma promessa incondicional de amar e respeitar o homem, que aceitei perante a Deus e aos homens, como meu companheiro de toda a vida.
21 anos de casados é a volúpia da paixão, já disseminou no coração e subiu ao cérebro.
Sim, é com a cabeça que o amor é sustentado no coração.
Você tem que decidir amar aquela pessoa todos os dias.
O coração está sujeito ao cérebro.
A cabeça diz: DECIDI amar o meu parceiro!
O cérebro dá a ordem ao coração, que gentilmente obedece,
já que é no coração onde se concentra a alma, o nosso porta sentimentos.

Parabéns pra gente Mumu,
que Deus abençoe nossa união, sempre!

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Forças do Destino



"O casamento tem em si menos beleza e mais segurança que a vida de solteiro. Tem mais cuidados, porém menos perigos. É mais festivo e mais melancólico. É mais cheio de tristezas e cheio de alegrias; está exposto a mais responsabilidades, porém é amparado por todas as forças do amor e da caridade e essas responsabilidades são prazerosas."

Bispo Jeremy Taylor