segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Movimento dos barcos...


Estou cansado e você também
Vou sair sem abrir a porta
E não voltar nunca mais
Desculpe a paz que lhe roubei
E o futuro esperado que nunca lhe dei
É impossível levar um barco sem temporais
E suportar a vida como um momento além do cais
Que passa ao largo do nosso corpo
Não quero ficar dando adeus
As coisas passando
Eu quero é passar com elas
E não deixar nada mais do que cinzas de um cigarro
E a marca de um abraço no seu corpo
Não, não sou eu quem vai ficar no porto chorando
Lamentando o Eterno Movimento Dos Barcos...


(Toni Platão)

domingo, 20 de dezembro de 2009

Necessidade...



"...Preciso conduzir um tempo de te amar, te amando devagar e urgentemente. Pretendo descobrir, no último momento, um tempo que refaz o que desfez. que recolhe todo sentimento e bota no corpo uma outra vez. Prometo te querer, até o amor cair doente, doente. Prefiro, então, partir a tempo de poder a gente se desvencilhar da gente. Depois de te perder, te encontro, com certeza, talvez num tempo da delicadeza. Onde não diremos nada, nada aconteceu... Apenas seguirei, como encantado, ao lado teu..."
(Chico)


quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Como uma onda no mar...

A vida pode aparentar regularidade em alguns momentos, mas a verdade é que ela vem em ondas, ondas que nunca são iguais. Cada uma com seu movimento particular, carregando mais ou menos água, mais ou menos partículas revolvidas do fundo do mar, sendo mais ou menos forte de acordo com o vento, nos levando para um lado ou outro da margem, nos puxando de volta com maior ou menor intensidade. Certas ondas são de revirar a roupa de banho, outras nos fazem levantar o corpo de leve, mesmo com mar calmo lá estão elas movimentando as águas, algumas nos fazem ter medo (e quem já tentou correr de onda já viu que o melhor mesmo é seguir seu fluxo ou a gente sai todo retorcido do mar), outras de tão grandes causam fascínio e alguém decide passar pelo tubo de águas azuis só para entrar em contato com tal mistério.

Vivemos a ilusão de regularidade quando, na verdade, estamos sempre cercados pelo novo. Criamos uma ordem para nos assegurarmos, para nos defendermos do que temos tanto medo: o inesperado, o novo, o desconhecido. Temos verdadeira fissura por rotina, embora "façamos tipo" sempre reclamando dela.

Quando a vida se apresenta com sua verdadeira face nos assustamos. Ficamos sem chão, ficamos sem ar, ficamos sem voz. E acho que nesses momentos a vida deve sorrir, não um riso de sarcasmo, mas um riso de satisfação em estar sendo vista. Ela sabe que causa um certo estranhamento, mas em sua grande sabedoria também sabe que é preciso algum estranhamento para estarmos inteiros, para nos desalienarmos, para reconhecermos o que há de mais profundo e teimamos na maior parte do tempo em não ver, não sentir, não experenciar.

"Não adianta fugir
Nem mentir
Pra si mesmo agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar..."
(Como uma onda - Lulu Santos)
Texto: Juliana Garcia (Re-vitalizar)

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Era para ser um pleonasmo...



"A proximidade aproxima,
a distância afasta..."

Mas em alguns casos:

"A distância aproxima
enquanto a proximidade separa,
a proximidade afasta
e a distância une..."

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Caneca da sopa Quick Knorr



Apaixonei por essa caneca, alguem sabe me dizer se está sendo comercializada e aonde achar essa belezura? Assim dá até vontade de comer a sopa, belo mershan.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

A difícil arte de sonhar...o sonho de outrem...

Foi uma escolha sua, um sonho seu.
Fiquei confusa, tive medo,
mas por amor,
achei que dava pra encarar, sonhar junto...
Suave engano...Nunca fiz parte desse sonho.
Não me reconheço nesse lugar, não acho um espaço pra mim.
Esgotam os argumentos, as feridas ficam expostas.
Eu sinto muita dor, fico impotente, me sinto fracassada por não conseguir.
Mas eu continuo seguindo com meu sonho,
envelhecer ao seu lado...

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Benditas...

Benditas coisas que eu não sei
Os lugares onde não fui
Os gostos que não provei
Meus verdes ainda não maduros
Os espaços que ainda procuro
Os amores que eu nunca encontrei
Benditas coisas que não sejam benditas


A vida é curta
Mas enquanto dura
Posso durante um minuto ou mais
Te beijar pra sempre o amor não mente, não
mente jamais
E desconhece do relógio o velho futuro
O tempo escorre num piscar de olhos
E dura muito além dos nossos sonhos mais puros
Bom é não saber o quanto a vida dura
Ou se estarei aqui na primavera futura
Posso brincar de eternidade agora
Sem culpa nenhuma.
(Zélia Duncan)

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Promoção na camiseteria.

Pra quem gosta de camisetas bem transadas dá uma espiadinha AQUI nas novas estampas da camiseteria, aproveitem a promoção, eu já fiz minha encomenda.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Hoje minha primogênita chega a maioridade,
vejo seu olhar e me enterneço,
sinto seu abraço e me conforto,
vejo seu sorriso e lembro como é fácil sorrir,
sinto seu carinho e me derreto de orgulho,
vejo sua jovialidade e percebo que é desse jeito que nunca se envelhece,
é a roda da vida fazendo-se valer cada segundo,
nunca se morre e o amor nunca se acaba...
Como diria Clarice Lispector:
"Sou uma filha da natureza:
quero pegar, sentir, tocar, ser.
E tudo isso já faz parte de um todo,
de um mistério.
Sou uma só... Sou um ser.
E deixo que você seja. Isso lhe assusta?
Creio que sim. Mas vale a pena.
Mesmo que doa. Dói só no começo."

Minha princesa, te desejo o suficiente pra que sua vida seja plena e feliz e desejo poder estar sempre presente nela, pois vc é um tesouro mágico, que trasforma e encanta a cada dia minha vida. Te amo sempre...

Sinergia...power...ativar...

terça-feira, 7 de julho de 2009

Heal the World (Cure o mundo)

"Pense nas gerações e elas dizem: Nós queremos fazer deste um lugar melhor para nossos filhos e para os filhos de nossos filhos. Para que eles saibam que este é um mundo melhor para eles; e pensem que podem fazer deste um lugar melhor."


Há um lugar em seu coração
E eu sei que ele é o amor
E nesse lugar pode ser
O mais brilhante amanhã
E se você realmente tentar
Você irá descobrir que não precisa chorar
Nesse lugar você irá sentir que não há mágoa ou tristeza.

Há caminhos para chegar lá
Se você se importa muito com a vida
Crie um pequeno espaço
Crie um lugar melhor.

Cure o mundo
Faça dele um lugar melhor
Para você e para mim
E toda a raça humana
Há pessoas morrendo
Se você se importa muito com a vida
Faça um lugar melhor
Para você e para mim.

Se você quer saber por que
Existe um amor que não pode mentir
O amor é forte
E só cuida das dádivas alegres
Se nós tentarmos, nós veremos
Nesta felicidade nós não sentimos
Medo ou receio
Paramos o existir e começamos a viver.

Então sentimos que sempre
Bastante amor nos faz crescer
Então faça um mundo melhor
Faça um mundo melhor.

Cure o mundo
Faça dele um lugar melhor
Para você e para mim
E toda a raça humana
Há pessoas morrendo
Se você se importa muito com a vida
Faça um lugar melhor
Para você e para mim.

E o sonho que nós concebemos
Revelará um rosto alegre
E o mundo que uma vez nós acreditamos
Irá brilhar de novo em graça
Então por que nós sufocamos a vida ?
Ferimos esta Terra, crucificamos sua alma
Mas é claro ver...
Que este mundo é divino
É a luz de Deus.

Nós podemos voar tão alto
Nunca deixar nossas almas morrerem
Em meu coração eu sinto vocês todos meus irmãos
Crie um mundo sem medos
Juntos nós choraremos lágrimas de alegria
Veja as nações transformarem suas espadas em arados.

Nós poderíamos realmente conseguir
Se você se importa muito com a vida
Crie um pequeno espaço
Crie um lugar melhor.

Cure o mundo
Faça dele um lugar melhor
Para você e para mim
E toda a raça humana
Há pessoas morrendo
Se você se importa muito com a vida
Faça um lugar melhor
Para você e para mim...

Composição: Michael Jackson

sábado, 27 de junho de 2009

quarta-feira, 20 de maio de 2009

A difícil arte de dizer não aos filhos

Você costuma dizer "não" aos seus filhos?
Considera fácil negar alguma coisa a essas criaturinhas encantadoras e de rostos angelicais que nos pedem com tanta doçura?
Uma conhecida educadora do nosso País alerta que não é fácil dizer não aos filhos, principalmente quando temos os recursos para atendê-los. Afinal, nos perguntamos, o que representa um carrinho a mais, um brinquedo novo se temos dinheiro necessário para comprar o que querem? Por que não satisfaze-los? Se podemos sair de casa escondidos para evitar que chorem, por que provocar lágrimas?
Se lhe dá tanto prazer comer todos os bombons da caixa, por que faze-lo pensar nos outros? E, além do mais, é tão fácil e mais agradável sermos "bonzinhos"...
O problema é que ser pai e mãe é muito mais que apenas ser "bonzinhos" com os filhos. Ser pai e mãe é ter uma função e responsabilidade sociais perante os filhos e perante a sociedade em que vivemos. Portanto, quando decidimos negar um carrinho a um filho, mesmo podendo comprar, ou sofrendo por lhe dizer "não", porque ele já tem outros dez ou vinte, estamos ensinando-o que existe um limite para o ter. Estamos, indiretamente, valorizando o ser. Mas quando atendemos a todos os pedidos, estamos dando lições de dominação, colaborando para que a criança aprenda, com nosso próprio exemplo, o que queremos que ela seja na vida: uma pessoa que não aceita limites e que não respeita o outro enquanto indivíduo. Temos que convir que, para ter tudo na vida, quando adulto, ele fatalmente terá que ser extremamente competitivo e provavelmente com muita "flexibilidade" ética, para não dizer desonesto. Caso contrário, como conseguir tudo?
Como aceitar qualquer derrota, qualquer "não" se nunca lhe fizeram crer que isso é possível e até normal?
Não se defende a idéia de que se crie um ser acomodado sem ambições e derrotista. De forma alguma. É o equilíbrio que precisa existir: o reconhecimento realista de que, na vida às vezes se ganha, e, em outras, se perde. Para fazer com que um indivíduo seja um lutador, um ganhador, é preciso que desde logo ele aprenda a lutar pelo que deseja sim, mas com suas próprias armas e recursos, e não fazendo-o acreditar que alguém lhe dará tudo, sempre, e de "mão beijada" Satisfazer as necessidades dos filhos é uma obrigação dos pais, mas é preciso distinguir claramente o que são necessidades do que é apenas consumismo caprichoso. Estabelecer limites para os filhos, é necessário e saudável.
Nunca se ouviu falar que crianças tenham adoecido porque lhes foi negado um brinquedo novo ou outra coisa qualquer. Mas já se teve notícias de pequenos delinqüentes que se tornaram agressivos quando ouviram o primeiro não, fora de casa.
Por essa razão, se você ama seu filho, vale a pena pensar na importância de aprender a difícil arte de dizer não. Vale a pena pensar na importância de educar e preparar os filhos para enfrentar tempos difíceis, mesmo que eles nunca cheguem.

***
O esforço pela educação não pode ser desconsiderado. Todos temos responsabilidades no contexto da vida, nas realizações humanas, nas atividades sociais, membros que somos de uma família universal.

(Do livro "Repositório de Sabedoria" vol I, Educação)

sábado, 4 de abril de 2009

Um dia muito especial...



Mumu hoje é o seu aniversário, um dia muito especial pra mim, pois é o dia em que mãe Eva te trouxe á esse mundo para me fazer feliz. Gostaria de traduzir com exatidão o meu sentimento por você, mas sempre temo não encontrar as palavras certas.
Juntos, estamos há 20 anos dividindo dificuldades e alegrias e construindo um lar feliz.
Temos tido a força de superar os nossos próprios limites, fazendo sempre das dificuldades uma ponte para as grandes travessias. Quantas batalhas tão renhidas já vencemos e quantas estão por vir! O que faz a diferença não é o que nos acontece, mas como reagimos a esses acontecimentos. E você tem sido o mestre, o pai, o amigo, o guru que me ensina a fazer essa análise, tantas vezes muito difícil de aceitar.
Fizemos os melhores filhos e tenho certeza de que diante de Deus temos procurado cumprir a missão num só espírito-de-corpo, unindo forças e caminhando todos de mãos dadas nesse trajeto terrestre.
Acredito que você não cruzou o meu caminho por acaso. Talvez tenhamos caminhado juntos em outros tempos, noutras galáxias... De novo seguimos na mesma estrada, e quem sabe, você veio para apascentar-me à alma, para forjar o meu espírito rebelde e incentivar-me na subida da montanha. E que íngreme subida! Mas com você completo-me, torno-me forte, pronta para enfrentar todas as intempéries do tempo. Sei que não estou só. Nunca estive.
Você representa o meu equilíbrio, o meu ponto de apoio, o meu chão.
Um cajado sempre aparece para apoiar-me nas fraquezas. E toda a vez, um anjo de cabelos “pretinhos” surge para salvar-me das tempestades na hora certa, no momento exato.
E por isso e muito mais, só tenho a agradecer e pedir-lhe perdão por “às vezes” não conseguir ser a esposa maravilhosa que você merece, tenho me esforçado muito para conter o meu egoísmo. O ser humano é falível e eu me penitencio por isso, ratificando o desejo de sempre tentar ascender no caminho do bem, partindo do princípio “que todo ser humano é uma expressão do vasto Espírito Infinito”.
Entre todas as palavras, nada encontrei que pudesse externar com precisão o que gostaria de dizer, compartilhar...
Sendo assim, desejo-lhe tudo de melhor que uma pessoa especial merece. Que Deus o abençoe meu querido.

segunda-feira, 30 de março de 2009

Sem Deixar Para Amanhã


A vida sempre surpreende. Ou talvez se deva dizer que a morte surpreende a vida? Afinal, ela sempre aparece em momento inoportuno.

Quando estamos para nos aposentar e gozar do que consideramos um merecido descanso. Ou quando estamos nos preparando para o casamento.

Ou, ainda, quando acabamos de passar por um concurso que nos garantiria uma carreira de sucesso.

Por isso mesmo, nunca devemos deixar para amanhã as declarações de afeto.

Por vezes, tivemos um professor que nos influenciou muito e realmente deu sentido, propósito e direção à nossa vida. Entretanto, nunca reservamos um tempo para lhe agradecer.

De repente, ele morre e ficamos a pensar: "meu Deus, ao menos eu deveria lhe ter escrito uma carta."

De outras, brigamos com alguém e punimos a pessoa com nosso silêncio. Passam-se os dias, os meses, os anos.

E continuamos com a punição. Aí a pessoa morre.

O que acontece? Quase sempre o remorso nos alcança e começamos a cogitar: "eu devia ter falado com ela."

Para compensar a nossa culpa, vamos à floricultura e compramos muitas flores, para enfeitar o caixão, a sala mortuária, o túmulo.

Teria sido muito mais compensador ter comprado algumas flores antes, um pequeno ramalhete e ter tentado fazer as pazes. Reatar a afeição.

É até possível que a pessoa rejeitasse as flores, as jogasse no chão. E nos desse as costas. Mas, então, o problema não seria mais nosso, mas exclusivamente dela.

Um dos exemplos mais comoventes a respeito do arrependimento por deixar para depois, nos vem de uma carta escrita por uma jovem americana ao namorado.

É mais ou menos assim: "lembra-se do dia em que eu pedi emprestado seu carro novo e o amassei?

Achei que você ia me matar, mas você não me matou.

Lembra-se de quando eu o arrastei para ir à praia, e você disse que ia chover, e choveu?

Pensei que você fosse dizer: ‘eu não a avisei?’, mas você não falou.

Lembra-se da época em que eu paquerava todos os rapazes para lhe fazer ciúmes, e você ficava com ciúmes?

Achei que você fosse me deixar, mas você não me deixou.

E quando deixei cair torta de amora nas suas calças novas?

Pensei que você nunca mais fosse olhar para mim, mas isso não aconteceu.

E quando me esqueci de lhe dizer que o baile era a rigor, e você apareceu de jeans?

Achei que você fosse me bater, mas você não me bateu.

Havia tantas coisas que eu queria fazer para você quando você voltasse do Vietnã...

Mas você não voltou..."

Não permitamos que a morte arrebate a chance de dizermos o quanto amamos as pessoas.

O quanto elas são importantes para nós. Pode ser uma avó, um irmão, um amigo.

Não necessariamente somente pessoas do círculo familiar. Aprendamos a esboçar gestos de amor e a dizer palavras que alimentam a alma do outro.

Mesmo que um dia alguém nos tenha dito que não é bom o outro saber que o amamos, porque se aproveitará de nós.

Mesmo que outro alguém tenha insinuado que parecemos tolos quando ficamos afirmando a intensidade do nosso amor, da nossa amizade e da nossa ternura.

O ser mais perfeito que andou pela Terra, o Mestre Galileu, não temeu demonstrar amor e dizer: "Amai-vos como eu vos amei."


(Elisabeth Kübler-Ross, ed. Verus)

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Mais uma passageira desse trem.

O trem tem passado depressa demais pelas estações,
eu tento gritar, eu peço pra parar... nada resolve.
Só queria ter a oportunidade de escolher em qual estação
desembarcar...só isso.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Egoísta....Eu?

Se alguém me chama de "egoísta", o que está a me dizer?
Não seria: - "não pense em ti, pensa em mim. Então, reflito...
"Quem é o egoísta?
Desde há três ou quatro mil anos que o Talmude diz:
"Se eu não pensar em mim, quem o fará?
E se eu só pensar em mim, quem serei eu?
E se não for agora, quando será?...
Existem três categorias de pessoas:
Uma que, quando tem frio oferece toda a sua roupa de agasalho.
Outra que quando sente frio, veste a sua roupa de agasalho.
E uma terceira que, quando sente frio, acende uma fogueira para se aquecer a si mesma e a todos os que queiram desfrutar do calor.
A primeira pessoa é suicida: irá morrer de frio.
A segunda é miserável: irá morrer sozinha.
A terceira é um ser humano normal, adulto e egoísta (acende a fogueira porque ele tem frio).
Eu pretendo ser aquele que acende milhares de fogueiras e, mais ainda, quero ser o que ensina milhares de seres humanos a acender fogueiras.
Como dizia o eterno Raulzito,
"o meu egoismo é tão egoista que o auge do meu egoismo é querer ajudar."
Paciência meus caros, é isso que eu preciso.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Quero agradecer o carinho de todos que por aqui passam,
mais um ano se passou e temos muitos floreios ainda pela frente.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Um ano sem seu sorriso...


"Qualquer dia, amiga, a gente vai se encontrar..."
Bem aventurado aquele que já consegue receber com a mesma naturalidade, o ganho, a perda, o acerto, o erro, o triunfo, a queda, a vida e a morte.
Foto de arquivo pessoal da Fal.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Ano novo, dieta nova

Tá eu sei que eu estava quase conseguindo com a dieta dos pontos flex mas daí jaquei geral no final do ano, foi quando descobri uma galerinha super animada que me fez engatar na dieta nota 10, eu já tinha ouvido falar dela nas revistas mas nunca tinha experimentado, tô aqui firme e forte desde segunda-feira, agora só subo na balança na segunda que vem, me aguardem...

Pra quem quiser mais detalhes sobre a dieta baixe o livro AQUI ...
A gente se fala na segunda.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Feliz dois mil "inove"



Ufa, mais um ano nasceu...


Desejo que vocês tenham muitos sonhos bons,

só pra poder realizá-los.


Ah vamos aproveitar os feriados prolongados.

2009 no estress.